CONTEÚDO KAZ

Como você está sendo visto pelas outras pessoas?

Atualizado: 1 de out. de 2021

Você já parou para pensar como os outros veem você?


Muitas vezes na correria do dia a dia fazemos diversas atividades, interagimos com pessoas da família, do trabalho, desconhecidos e não sabemos qual imagem estamos passando para essas pessoas.


E quais comportamentos do outro te incomodam?



Você conversa com o outro quando se sente incomodado em alguma situação?

Ou elogia quando algo de bom acontece?


Isso tudo tem relação com uma palavra que muitas vezes tem uma conotação assustadora, sim estamos falando do FEEDBACK.

Afinal, o que é esse tal de FEEDBACK e porque algumas vezes ele é tão temido de ser dado e recebido?


FEEDBACK:

1.reação a um estímulo; efeito retroativo. 2. COMUNICAÇÃO: informação que o emissor obtém da reação do receptor à sua mensagem, e que serve para avaliar os resultados da transmissão. 3. ELETRICIDADE•ELETRÔNICA: m.q. REALIMENTAÇÃO.



O FEEDBACK está muito relacionado com as relações de trabalho, mas ele pode ser utilizado para a vida, pois não é somente no trabalho que precisamos melhorar nossas relações interpessoais e fazer algumas mudanças de comportamentos.


No universo corporativo o FEEDBACK muitas vezes é visto como uma lição de moral, uma chamada de atenção, um sinal de alerta de algo ruim vai acontecer.

Essa visão distorcida ocorre, pois, é preciso ter inteligência emocional e autocontrole para saber dar e receber FEEDBACK, não é uma tarefa tão simples é preciso cuidado para escolher onde, como, qual o melhor momento e lugar para ter uma conversa sobre FEEDBACK.


Imagine a seguinte situação, você está trabalhando em um projeto que precisa ser entregue em determinado prazo e no penúltimo dia antes da entrega acontece problema no computador de um funcionário chave do projeto e parte do trabalho é perdido, o que pode causar um problema no prazo de entrega.


O líder da equipe chama a atenção do funcionário na frente de toda a equipe por ele não ter feito uma cópia de segurança, diz que ele foi irresponsável e que agora todos terão que virar a noite por culpa dele para tentar reverter o problema.


Com certeza essa situação irá desestabilizar toda a equipe, sentimentos como a raiva, o medo e a ansiedade vão permear o trabalho todo e pode ser que consigam cumprir o prazo, mas provavelmente o nível de estresse ficou muito elevado e levar essa condição por muito tempo pode gerar até doenças na equipe.


Não estamos dizendo que os erros não devem ser apontados, é preciso apurar o que aconteceu, tentar resolver o problema e no momento adequado quando os ânimos estiverem mais calmos o líder e o liderado vão conversar sobre o ocorrido.


O FEEDBACK doí, porque ninguém gosta de ter seus erros apontados, isso mexe com a nossa autoimagem, somente com um certo grau de maturidade é que entendemos que esses apontamentos são para o nosso crescimento e não como uma crítica pessoal.


Tudo depende também da forma como é falado por isso quem dá o FEEDBACK também precisa estar preparado para falar de maneira assertiva o que precisa ser falado de maneira leve.


A Teoria Disc e sua relação com os FEEDBACKS


Os perfis comportamentais influenciam na maneira como as pessoas dão e recebem os FEEDBACKS.


A teoria DISC que foi desenvolvida pelo psicólogo Willian Moulton Marston em 1928, identifica quatro fatores comportamentais existentes – Dominante, Influente, Estável e Analítico.


Dentro de cada indivíduo existem variados graus dos quatro perfis, nenhum é melhor ou pior que o outro, mas cada um dos tipos é mais adequado para determinada situação.


Cada um dos fatores comportamentais apresenta comportamentos e preferências específicas o que significa que, quanto mais você souber sobre as características de cada perfil, maior seu nível de assertividade e coerência na comunicação com cada um deles.


Pessoas com perfil Dominante, tendem a ser mais diretas nos seus FEEDBACKS pois são mais práticas e objetivas, são muitas vezes considerados grosseiros e mal-educados, pois normalmente falam o que pensam sem avaliar.


Os Influentes sofrem na hora de dar FEEDBACK, pois valorizam demais os relacionamentos e o vínculos com as pessoas, para evitar situações desconfortáveis com o outro normalmente procrastinam demais para falar o que pode ser melhorado no outro.


Os Estáveis querem ambientes harmônicos e tranquilos e preferem não falar, ou aguardar muito para dar um FEEDBACK e acabam se tornando mais rancorosos pois não falam o que é preciso ser dito.


E os Analíticos possuem uma tendência maior a autocritica, são metódicos e detalhistas. Se com eles mesmos já são rigorosos, com o outro passam a imagem de críticos e ácidos, na maioria das vezes não são bem interpretados em seus FEEDBACKS.


Conhecer os perfis comportamentais ajuda muito a melhorar a comunicação e entender como cada pessoa fala e recebe as informações.


O FEEDBACK deve ser utilizado como ferramenta para enaltecer os bons comportamentos e alterar aqueles que são impróprios e que geram desconforto.


Na hora de fazer o FEEDBACK o ideal é ser direto e específico apontado com assertividade e leveza o que precisa ser melhorado.


A escolha do local e do momento de falar e ouvir precisam ser preparadas com antecedência para que o resultado da ação seja mais efetivo.


Conclusão


O feedback pode ser usado para vários propósitos, tanto no ambiente corporativo como para o convívio pessoal.


Um FEEDBACK feito de maneira assertiva permite que a pessoa perceba a forma como é percebida pelos outros, aprimorando os pontos positivos e mudando os comportamentos inadequados.

O propósito do FEEDBACK é gerar relacionamento melhores, com diálogos honestos e abertos promovendo assim a confiança entre todos os envolvidos.


É muito importante não apenas corrigir erros, mas também comemorar os acertos.

Com bons FEEDBACKS todos temos a oportunidade de melhorar e aprimorar comportamentos para transformar o ambiente a nossa volta.


Não perca essa chance de ajudar as pessoas a evoluírem.


Nós do Instituto KAZ somos reconhecidos na aplicação e treinamento da Teoria Comportamental DISC que ajuda milhares de empresas a melhorar a comunicação, diminuir conflitos e aumentar a performance das equipes.


Acompanhe as nossas redes sociais para saber mais sobre as turmas abertas e os treinamentos disponíveis.

TRANSFORME-SE COM O KAZ